Posso trabalhar sendo estudante internacional nos Estados Unidos?

Posso trabalhar sendo estudante internacional nos Estados Unidos?

Muitos estudantes internacionais querem trabalhar enquanto estudam nos Estados Unidos para ganhar um dinheiro extra e colocar o seu inglês em prática. Às vezes isso pode ser um processo difícil e complicado, mas com um preparo antecipado você pode aumentar suas chances de encontrar um emprego. A chave para o sucesso é conhecer as regras que devem ser seguidas e onde obter ajuda na procura de emprego. 

Os Estados Unidos emitem diversos tipos de vistos de estudante, mas a maioria dos estudantes internacionais recebem o F-1, um visto de não-imigrante para estudos acadêmicos em período integral. Como o visto F-1 serve apenas para fins educacionais, o governo dos EUA impõe restrições às opções de emprego para os portadores do F-1. Entretanto, isso não significa que não se possa trabalhar com o visto F-1. Desde que você entenda e siga os requisitos legais, você pode trabalhar com o visto de estudante.  Estas são as regras mais importantes para se trabalhar nos Estados Unidos com um visto de estudante:

  1. É preciso manter a condição de estudante em período integral o tempo todo.
  2. Não é permitido trabalhar fora do câmpus durante o primeiro ano letivo. Durante este período, é permitido trabalhar no câmpus em regime de meio período (máximo de 20 horas por semana) durante o período das aulas.
  3. Após um ano letivo, é permitido trabalhar fora do câmpus em algo relacionado ao seu campo de estudos através das opções Curricular Practical Training (CPT, Treinamento Prático Curricular) ou Optional Practical Training (OPT, Treinamento Prático Opcional).

Essas não são as únicas restrições, e o departamento que emitiu o documento de imigração I-20 (geralmente o departamento de estudantes internacionais da instituição de ensino) é a melhor fonte de informações para se entender todas as regras. A maior parte dos programas de orientação de estudantes internacionais fornece informações sobre as opções de emprego. Transgredir as leis pode resultar na perda do visto de estudante, por isso é preciso seguir as instruções dadas pela equipe de orientação de estudantes na sua escola!

Agora que você conhece as restrições básicas sobre emprego para portadores do visto F-1, onde e como, na verdade, você faz para encontrar um emprego? As universidades dos Estados Unidos geralmente têm um departamento de desenvolvimento de carreira que mantém um banco de dados on-line de empregos e presta serviços como orientação de carreira, entrevistas simuladas e oficinas de redação de currículos para preparar as pessoas para o processo de se candidatar a um emprego. Este é um ótimo lugar para se iniciar a busca. Muitas escolas também realizam uma feira de empregos no câmpus no início do semestre, assim se pode encontrar um emprego de meio período dentro do câmpus.  A livraria do câmpus, cafés e outras instalações pertencentes à escola geralmente contratam estudantes que buscam emprego nesses eventos. 

Os estudantes de pós-graduação contam com mais algumas opções de emprego no câmpus, tais como auxiliares de pós-graduação nos escritórios e assistentes de professores e de pesquisa. Jinsun Baek, uma ex-estudante da Universidade de Illinois em Chicago (UIC)  no Tutorium de inglês intensivo, agora trabalha na secretaria do Tutorium como assistente de pós-graduação. “Às vezes é difícil, como estudante de línguas, encontrar um emprego no câmpus. É importante ser honesto consigo mesmo sobre a questão da proficiência em inglês porque é preciso poder concorrer com candidatos americanos que normalmente são falantes nativos de inglês", diz Baek.  

Entretanto, outras qualidades valiosas e habilidades no local de trabalho podem ajudar a pessoa a superar esse possível obstáculo. Por causa do seu entusiasmo e participação nas atividades do programa como estudante do Tutorium, Baek  causou uma boa impressão na equipe da escola, o que a ajudou a ser contratada.

Para conseguir emprego fora do câmpus, é preciso obter permissão para Curricular Practical Training (CPT, Treinamento Prático Curricular) ou Optional Practical Training (OPT, Treinamento Prático Opcional). Se o seu curso de graduação exigir estágio, este trabalho é considerado CPT. Fale com o diretor do curso para encontrar um emprego que atenda os requisitos e dê entrada na documentação do CPT junto à sua universidade. Depois de se formar, você pode continuar nos Estados Unidos por mais um ano para fazer o OPT no seu campo de estudos. O departamento de estudantes internacionais no seu câmpus o ajudará a preencher os documentos exigidos para o OPT.

Procure também outras oportunidades na sua vizinhança. A rede de contatos com outras pessoas pode ajudar bastante. Converse com outros estudantes internacionais na sua escola, procure em bancos de dados de empregos pela Internet e entre em contato com a comunidade de imigrantes do seu país se houver uma na sua região. Lexi Wang, estudante de pós-graduação e assistente de pesquisa no Centro de Aprendizado de Línguas e Cultura da Universidade de Illinois em Chicago, tem um ótimo conselho para estudantes internacionais que esperam obter um emprego OPT após a formatura:

"Estabeleça a sua rede de contatos antes de se formar na faculdade. Você pode conversar com os seus professores e amigos ...  se eles o encaminharem para um emprego, vai ser muito mais fácil do que encontrar um emprego por conta própria".

Essas pessoas são ótimas fontes de informações sobre oportunidades de emprego atuais e futuras.

Muitos estudantes internacionais trabalham como voluntários ou estagiários em uma organização sem fins lucrativos enquanto estudam; às vezes essas instituições podem oferecer um emprego remunerado depois da formatura, e geralmente se dispõem a ajudá-lo a solicitar o visto de trabalho necessário. Se você fala outra língua além do inglês, pense na possibilidade de trabalhar como professor particular ou intérprete em uma organização que atenda imigrantes na sua vizinhança. Empresas e organizações com um foco internacional geralmente precisam de funcionários que falem outras línguas e pode ser que consigam patrocinar um visto de trabalho.

Ao longo da sua carreira, Eileen Censotti, Orientadora de Estudantes Internacionais no Tutorium da UIC em Inglês Intensivo, teve contato com muitos estudantes internacionais que procuravam emprego. Ela diz que, embora possa ser difícil encontrar trabalho como recém-chegado em um país, ter flexibilidade e persistência durante a busca de emprego acaba dando resultado.

"Se você não encontrar emprego imediatamente, não desista. Continue a procurar e a se candidatar a todo emprego que ache que consiga fazer”, aconselha.

Tenha criatividade e paciência, e investigue todas as opções possíveis durante a sua busca de emprego.  A maioria das pessoas terá satisfação em ajudá-lo se você pedir, portanto não se acanhe em pedir ajuda. Boa busca de emprego e boa sorte!

Megan Gier é Assistente Graduada de Marketing no Tutorium em Inglês Intensivo da Universidade de Illinois em Chicago (UIC). Atualmente, é estudante de pós-graduação do curso de Linguística Aplicada/TESOL da UIC.

Show More

SUSA_img_200x55.jpg
Baixe nossas revistas Study in the USA ®

Related Schools